Uma segunda casa

Uma segunda casa

Além de ações internas, Callink busca trabalhar aspectos pessoais com os operadores 

08/07/2015 12:16 - Matéria publicada no Callcenter.inf.br 

Mais do que uma relação de trabalho, a Callink busca construir junto aos seus operadores um relacionamento mais humano. Ciente da importância para a operação, a empresa trabalha para que eles se sintam cada vez melhores, pois entende que a qualidade de vida deles também faz parte da qualidade do atendimento. "Eles são a essência do nosso trabalho, a sustentação de todas as ações voltadas para o cliente. É por isso que acreditamos e investimos constantemente na preparação desses profissionais que representam a nossa marca e a de nossos clientes", destaca Marcela Martins Pimenta, gerente de RH da Callink.

Ela conta que a empresa já nasceu com o propósito de cuidar dos colaboradores, por entender que as pessoas são um dos pilares da empresa, "por sinal o mais importante". "Não queremos que vejam a Callink apenas com um local de trabalho, mas sim que a vejam como parte de seus objetivos, como possibilidade de crescimento, desenvolvimento, uma parceira para que possam crescer e realizar seus sonhos." A executiva detalha que, diante disso, a melhor forma é agir de maneira com que os operadores entendam o quão importante são dentro da empresa, oferecendo melhores condições de trabalho, treinamento e envolvimento direto dos atendentes com todas as esferas da empresa, até a presidência. "Para nós é fundamental que eles se sintam em casa e saibam do seu valor em todos os processos", afirma.
Tanto que, além das ações internas, a Callink tem incentivado e trabalhado com os colaboradores aspectos pessoais que vão além da empresa, seja por meio do incentivo para melhorarem a qualidade de vida, ou na busca por superar desafios, acreditar em suas potencialidades e no crescimento. "Realizamos parcerias que oferecem ações diferenciadas para que eles possam se sentir melhor e mais valorizados, indo além do aspecto profissional." A gerente acrescenta que a empresa busca desenvolver um ambiente de trabalho feito em equipe e com muito amor, "por isso celebramos os momentos em conjunto mostrando aos colaboradores que eles fazem a diferença, afinal trabalham com a paixão em servir e buscam se destacar cada vez mais".
Nesse Dia do operador, comemorado no último sábado (04), a empresa reforçou esse seu propósito por meio de um ritual, onde as principais lideranças foram até cada atendente e entregaram os novos cordões escolhidos para os crachás juntamente com o cartão parabenizando pela data, além de algodão doce para deixar o clima ainda mais festivo. Também promoveu outras brincadeiras, como cabine de fotos. A ação foi em conjunto com as atividades realizadas em decorrência da mudança da marca Callink, que aconteceu na última semana. Com isso, os colaboradores participaram também de ações de engajamento relacionadas ao novo conceito da marca 'Somos apaixonados por dialogo', que foi feita pensando nos colaboradores. Todos, inclusive, foram envolvidos na escolha do kit Callink, que contém camiseta, squezze, crachá e o cordão de crachá. "A ideia foi que eles se sentissem ainda mais em casa durante estas comemorações, com a certeza de que são parte essencial da empresa", explica Marcela.
OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO
Do outro lado da relação, a atendente Késcia Maria Bianchini revela sua satisfação em atuar na área. Ela conta que é uma sensação de desafio diário e ao mesmo tempo gratificante, além de ser um ambiente propício para o desenvolvimento. "A cada dia vivenciamos novas situações, novos atendimentos, novas ligações. Muitas pessoas tem uma visão equivocada de que o atendimento é um trabalho monótono, mas eu considero que é bastante dinâmico." Ela acrescenta que o segredo é gostar do que se faz, ter comprometimento e motivação. "Como atendentes, temos que desenvolver a percepção e aprender a identificar, na voz, a receptividade de cada cliente. A partir daí é que conseguimos desenvolver um bom trabalho. É preciso saber ouvir o cliente e entender cada necessidade", destaca.